Leia a Bíblia Todos os Dias
"Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim." João 5.39 "Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." 2Tm 3.16,17

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O CHAMADO DE DEUS: A GRANDE RESPONSABILIDADE











Txt. Ez. 3.22,23.

“A mão do Senhor veio sobre mim, e ele me disse: levanta-te e sai para o vale, onde falarei contigo.”
“Levantei-me e saí para o vale, e eis que a glória do Senhor estava ali, como a glória que eu vira junto ao rio Quebar; e caí com o rosto em terra.”




INTRODUÇÃO
O profeta
Era filho de Buzi. Era sacerdote ou filho de sacerdote, mais provavelmente as duas coisas. Era um profeta do Exílio, chamado por Deus e levado na segunda deportação para Babilônia.
O lugar.
Profetizou no exílio babilônico
A data 593 a 571
O livro
É um dos mais difíceis livros proféticos de entender devido aos simbolismos presentes em todo o livro, neste sentido é semelhante ao Apocalipse.
I – O CONTEXTO HISTÓRICO (II Rs 24 e 25)
Os reis e o povo rebelde
Rei Jeoaquim, fez o que era mau perante os olhos do Senhor. Neste período o caldeu Nabucodonozor invadiu Judá e fez o rei de vassalo, mas tendo-se rebelado contra Nabucodonozor, sofreu a maior derrota com a invasão da Babilônia.
Rei Joaquim, filho de Jeoaquim. Também fez o que era mau perante o Senhor. Foi levado como prisioneiro, juntamente com sua família, oficiais, lideres e homens de guerra, por Nabucodonozor.
Rei Zedequias, era tio de Joaquim, também fez o que era mau perante o Senhor. Foi derrotado por Nabucodonozor, seus filhos foram executados perante ele, seus olhos foram furados e foi levado para Babilônia.
Durante este período o povo se manteve afastado do Senhor seu Deus, adorando outros deuses e abandonaram a Lei de Deus.
O cativeiro
No cativeiro o povo vivia o opróbrio e massacrante miséria. Mas mesmo assim permaneciam longe do Senhor e não querendo buscar a Deus nem servi-lo. Esta era a condição espiritual do povo mesmo em derrota não buscavam a Deus.
Semelhança com a atualidade. Os dias atuais não é diferente, pois as pessoas não querem reconhecer nem buscam a Deus, pelo contrário vivem afundados em seus pecados e rebeldia. Não falo apenas do mundo que jaz no maligno, mas também dos que estão nas igrejas.
II – O CHAMADO DE EZEQUIEL (capitulo 1 e 2)
Quem chama. Ezequiel teve uma visão maravilhosa do trono e poderio de Deus.
O objetivo. O propósito era levar a mensagem de juízo, contra Israel, contras as nações e também uma mensagem de restauração.
III – A MENSAGEM cap.3
A Visão do Rolo 2.8-3.1-3
A visão que teve do rolo para comer significa que ele deveria interiorizar a mensagem que Deus o dera para enviar. Este rolo é uma espécie de livro antigo, onde continha a mensagem de Deus, principalmente de Juízo para Israel, ou Judá, por sua rebeldia e pecados.
Vv. 3.4-6  A Comissão do Profeta
Ir à casa de Israel
Ele deveria ir à sua própria nação e não a uma nação estrangeira. Às vezes somos levados por Deus a falar sobre advertências dentro de nosso próprio meio.
VV.3.7-9 A casa de Israel não daria ouvidos à mensagem de Ezequiel.
O povo estava tão obstinado que não queria dar ouvidos á voz do Senhor. Não se importavam com isso, muitos já havia virado ás costas para Deus, não mais o queriam, nem mesmo a sua presença era interessante.
É importante notar que a presença de Deus era algo questionável, uma vez que no mundo antigo as pessoas entendiam que determinado “deus” estava limitado geograficamente ou determinado povo. Quando as pessoas eram cativas elas passavam a adorar o deus do povo conquistador, acreditando que o seu deus não estava presente naquela terra. Outros não adorando as novas divindades, não adoravam seu Deus crendo que ele não estava presente. Contudo isso não acontece com nosso Deus, pois ele é onipresente, está em todo lugar, pois tudo ele criou.
V. 3.10 A importância da palavra de Deus na pregação
Deus exigiu de Ezequiel que ele colocasse as palavras de Deus no coração. O cristão precisa amar a palavra de Deus, conhecer a Deus através de sua própria revelação. Muitos conhecem a Deus somente através da oração. Mas esquece de que Deus quer ser conhecido como ele realmente é. E há somente um lugar onde ele se auto revela, a Bíblia. Portanto precisamos ser cristãos conhecedores da palavra de Deus, principalmente se queremos pregá-la.
VV. 3.11-15 Deus o envia aos do cativeiro.
Ele vai através de uma transportação do poder de Deus até Tel Abib e passa a viver com os do cativeiro. Interessante que ele vai amargurado ao ver a dor e o sofrimento do povo longe de sua terra. E quando chega e passa a habitar alguns dias com ele. É interessante que devemos sentir a dor e a agonia das pessoas que precisam de Deus. Muitas pessoas fracassam no ministério por não conhecer as pessoas que estão sob seus cuidados.
Não podemos pregar juízo, boas novas, salvação sem sentir compaixão pelas pessoas que necessita ouvir a mensagem. Por isso não podem ser considerados missionários aqueles que não vivem no campo. Existem pregadores que se intitulam missionário, mas que vivem pregando de igreja em igreja, sem conhecer a necessidade ou os problemas das pessoas. Estes não são missionários, o verdadeiro missionário ele passa a sentir a dor, os dilemas e a carência de seus ouvintes.

vv. 3.16-17 O Atalaia, Sentinela
Deus comissiona a Ezequiel para ser um atalaia. O atalaia é aquele que leva mensagem de aviso. É alguém que fica na torre de vigia e quando avista qualquer perigo vindo à cidade tem a responsabilidade de informar sobre o perigo iminente.
Ezequiel estava nessa condição. Ele deveria anunciar esta mensagem de alerta ao povo sobre o juízo de Deus, pois este era inevitável sobre a nação de Israel. Jerusalém seria destruída e saqueada por causa dos pecados do povo e das autoridades.
Cabe a nós também ser atalaias de Deus neste mundo cheio de pecados. Haverá um juízo, haverá a ira de Deus e nós temos esta responsabilidade de anunciar a mensagem de Deus.
vv. 3.18-21 Alertar acerca do perigo
Deus fala sobre a responsabilidade de falar e alertar do erro e perigo tantos aos injustos quanto aos justos. Sendo que se o profeta não avisar sobre o perigo e algum dele cair por falta de aviso Deus cobraria do profeta. Mas se caíssem mesmo sendo avisado Deus consideraria o profeta.
Tem essa responsabilidade também. Somos comissionados por Deus para pregar o evangelho às pessoas perdidas e também aos que são da fé. E com certeza Deus também vai querer que prestemos contas do trabalho que ele nos confiou.
VV. 22 – 27 - Ir para o vales
No versículo vinte e dois Deus chama Ezequiel para ir para o vale que ali ele falaria com ele. É interessante que sempre que ouvimos sobre vale, deserto, lugares afastados ou montes estamos falando de silencio, retiro. E é exatamente isso que acontece aqui. Deus agora quer que Ezequiel fique em silêncio diante do povo. Sendo que este silêncio também é uma mensagem de Deus para o povo. Pois há momentos em que Deus fica em silêncio.
Ezequiel ficou em silêncio por algum tempo até que o Senhor novamente o levantou para falar, sobre o juízo sobre Jerusalém.
Nós como cristãos devemos anunciar a mensagem de Deus. Não podemos ser agentes secretos de Deus no nosso cotidiano, pelo contrário devemos ser atalaias. Mas ás vezes, temos alguns problemas quando ficamos calados quando deveríamos falar, ou falamos muito quando deveríamos ficar calados.
Há momento que Deus não nos permite falar ou não temos palavras para alguém. Isso acontece para que Deus possa trabalhar individualmente ou coletivamente nas pessoas.
Ali neste retiro de Ezequiel Deus novamente manifestou a gloria do Senhor e ele ficou desmontado e caiu com rosto em terra. Muitos pensam que a gloria de Deus são dois pulinhos, uns gritos, algumas aleluias, ou glórias a Deus. Quando Deus se manifesta ou sentimos sua presença por menor grau que seja somos levados ao chão. Isso aconteceu com Isaias, com Ezequiel, com João, com Paulo. Nenhum destes ficou em pé.
Às vezes precisamos parar um pouco nossas atividades ministeriais e se retirar um pouco para comunhão com Deus, para poder ouvir Deus falar novamente. É no vale que Deus quer falar conosco. Pois lá é um lugar sem muito atrativos e nossa atenção estará voltada para Deus.

CONCLUSÃO
Compreendemos que o ministério de Ezequiel não era fácil, pois iria falar a um povo duro e que não receberiam sua mensagem. Contudo deveria executar a ordem do Senhor, sendo um atalaia e também mantendo-se em silêncio. Sendo assim nossa vida deve ser como a de Ezequiel, sendo fieis ao mandado do Senhor independente do resultado. Deus não nos comissionou para converter às pessoas, mas para pregar e batizar aos que cressem. Pois a conversão é um ato de Deus através do Espírito Santo. Sejamos um Ezequiel, sejamos um mensageiro fiel, um atalaia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário